Menu Principal

Entrega de uma roçadeira à assistida Joice

Entrega de uma roçadeira à assistida Joice

        No dia 17 de agosto de 2018, foi...

Ressocialização: detentas produzem produtos diversos em Dourados (MS)

Ressocialização: detentas produzem produtos diversos em Dourados (MS)

Quem passa pela rua tranquila, de um bairro da cidade de Dourados,

Priorização do 1º grau: Justiça de SE instala novas cinco unidades

Priorização do 1º grau: Justiça de SE instala novas cinco unidades

Para melhorar continuamente os resultados dos serviços à...

  • Taxa de ocupação dos presídios brasileiros

    Taxa de ocupação dos presídios brasileiros

  • Entrega de uma roçadeira à assistida Joice

    Entrega de uma roçadeira à assistida Joice

  • Drauzio aos juízes: Visitem as cadeias

    Drauzio aos juízes: Visitem as cadeias

  • Ressocialização: detentas produzem produtos diversos em Dourados (MS)

    Ressocialização: detentas produzem produtos diversos em Dourados (MS)

  • Priorização do 1º grau: Justiça de SE instala novas cinco unidades

    Priorização do 1º grau: Justiça de SE instala novas cinco unidades

  • Cármen Lúcia assina decreto que obriga empresas a contratar presos e egressos

    Cármen Lúcia assina decreto que obriga empresas a contratar presos e egressos

Centro de conciliação de conflitos chega à Justiça Federal de Sergipe

Um lugar para promover a paz social. Foi com essa assertiva que o juiz federal Jailsom de Sousa, coordenador de Conciliação da Justiça Federal em Sergipe (JFSE), iniciou a inauguração do Centro Judiciário de Solução Consensual de Conflitos e Cidadania (CEJUSC) e do Contêiner Datacenter da JFSE, no último dia 27, no edifício-sede da instituição, em Aracaju (SE).

Para ele, o centro de conciliação, que funciona desde 22 de junho de 2016, vai dar efetividade aos métodos consensuais de resolução de conflitos. “A conciliação e a mediação emancipam as pessoas, por lhes possibilitar evoluir no exercício da cidadania ao resolverem suas questões de forma autônoma, na prática permanente do diálogo”, assegurou.

O diretor do Foro da JFSE, juiz federal Edmilson da Silva Pimenta, considera os núcleos de conciliação um incremento para o Poder Judiciário. “Com a instituição dos centros de conciliação inauguramos uma nova fase na Justiça Federal da 5ª Região, pois eles representam um grande passo na solução menos onerosa e mais célere de litígios, com sensível redução de demandas judiciais”. O espaço conta com sala de espera e três salas de conciliação, uma adaptada para mediações por videoconferência.

O presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), desembargador federal Rogério Fialho Moreira, afirmou que as inaugurações do CEJUSC e do Datacenter representam o alcance de duas metas fixadas por ele, no início da sua gestão: a instalação dos centros de conciliação no seis estados que compõem a 5ª Região e a de virtualizar 100% dos processos judiciais em toda a 5ª Região. “Instalamos em Pernambuco, Paraíba, Alagoas, Rio Grande do Norte, Ceará e, hoje, aqui em Sergipe, mas não só nas capitais desses estados; conseguimos levar esses equipamentos para Campina Grande (PB), Petrolina (PE) e Juazeiro do Norte (CE). Trata-se de um novo paradigma na solução extraprocessual de conflitos. A outra meta alcançada foi a virtualização em 100% da distribuição de novos processos. Para isso, inauguramos o Datacenter, que dá segurança no trâmite do PJe, por exemplo. Assim, despeço-me da Presidência do Tribunal com agradecimentos sinceros e a certeza de que trabalhei, dia a dia, para o alcance dessas metas”.

A política da solução consensual de conflitos, instituída pela Resolução nº 125/2010, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), dispõe sobre o tratamento adequado dos conflitos de interesses no âmbito do Poder Judiciário. Além disso, o novo Código de Processo Civil (CPC) também sistematiza a conciliação e a mediação, no art. 3º, parágrafos 2º e 3º.

Datacenter

No mesmo dia, a JFSE ganhou o novo Contêiner Datacenter, ambiente que permitirá à JFSE atender à política de segurança da informação, dando sustentação à infraestrutura existente e permitindo a implantação de novas tecnologias. O datacenter eleva a disponibilidade e segurança da rede da Seção Judiciária de Sergipe, melhorando o atendimento aos processos administrativos e aos sistemas judiciais Creta e PJe que, juntos, respondem pelo trâmite de 93% dos processos.

Fonte: TRF5
http://www.cnj.jus.br/noticias/judiciario/84742-centro-de-conciliacao-de-conflitos-chega-a-justica-federal-de-sergipe

Direitos Humanos

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Visitas ao Site

392183
Hoje
Ontem
Esta Semana
Semana Passada
Este Mês
Mês Passado
Total de Acessos
33
147
2285
384799
5533
14581
392183

Your IP: 34.228.30.69

CCEP NO SOCIAL

Palavras do Presidente

Sistemas Penais

 

 

 

Joomla templates by Joomlashine