Menu Principal

O que são as audiências de custódia

O que são as audiências de custódia

          A audiência de...

Maranhão tem 431 detentos aprovados no ENEM

Maranhão tem 431 detentos aprovados no ENEM

      Por que Sergipe não adere a esse tipo de...

Presidiário critica em poema sistema prisional: 'Deturpa o cidadão'

Presidiário critica em poema sistema prisional: 'Deturpa o cidadão'

Peça foi entregue a promotora que fazia vistoria no complexo da Papuda.

Relatório de atividades 2014 - 2017

Disponibilizado Relatório de atividades referente aos anos de 2014 à...

Trabalho voluntário na Associação

Trabalho voluntário na Associação " Bom Samaritano"

Assistidos do CCEP-SE, realizaram um trabalho voluntário

  • O que são as audiências de custódia

    O que são as audiências de custódia

  • Maranhão tem 431 detentos aprovados no ENEM

    Maranhão tem 431 detentos aprovados no ENEM

  • Projeto que auxilia imigrantes venezuelanos vence Prêmio Conciliar é Legal

    Projeto que auxilia imigrantes venezuelanos vence Prêmio Conciliar é Legal

  • Presidiário critica em poema sistema prisional: 'Deturpa o cidadão'

    Presidiário critica em poema sistema prisional: 'Deturpa o cidadão'

  • Relatório de atividades 2014 - 2017

  • Trabalho voluntário na Associação

    Trabalho voluntário na Associação " Bom Samaritano"

E-book lançado pela Justiça do DF combate violência doméstica

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) lançou, na última quinta-feira (30/3), o e-book Maria da Penha vai à Escola: educar para prevenir e coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher, no encerramento da programação do Mês da Mulher. O evento, no auditório da Casa da Mulher Brasileira, contou com a presença do presidente do TJDFT, desembargador Mario Machado, e do 2º vice-presidente, desembargador José Jacinto Costa Carvalho, além de diversas outras autoridades.

Na abertura, o 2º vice-presidente do TJDFT, desembargador José Jacinto Costa Carvalho, lembrou que a Lei Maria da Penha superou uma década de criação. "Conseguimos refletir e amadurecer sobre os mecanismos de evolução do nefasto ciclo da violência contra a mulher." Segundo o magistrado, a obra disponibilizada traz, de modo prático e com linguajar acessível e de pronta compreensão, os relatos sensíveis, teóricos e empíricos, diversos olhares de profissionais engajados e atuantes na busca de uma solução para esta problemática que atinge indistintamente qualquer segmento da sociedade. Para ele, o " lançamento do e-book vem em um momento oportuno para o enfrentamento do sensível tema da violência doméstica e familiar contra a mulher".

Em seguida, o presidente do TJDFT, desembargador Mario Machado, cumprimentou os presentes e os envolvidos na confecção do ­e-book, fazendo menção especial às magistradas que se destacam na "luta valorosa contra a violência doméstica e familiar contra a mulher". Machado lembrou que o combate à violência contra a mulher é um trabalho conjunto entre magistrados, servidores, advogados, defensores públicos, promotores e policiais, em prol de um "ideal comum". Além disso, ressaltou o papel transformador e proativo do TJDFT, que "tem se dedicado muito a esse tema" e, por isso, "todas as circunscrições judiciárias do Distrito Federal contam com juizados de violência doméstica e familiar contra a mulher" que, além de dar celeridade aos atos processuais, promovem eventos para difundir as práticas que previnam esse tipo de violência.

A pedagoga e servidora do TJDFT Myrian Sartori, ao lado dos organizadores da obra, juiz Ben-Hur Viza e a professora da UnB Valeska Zanello, apresentou o e-book e cumprimentou todos os envolvidos na sua confecção, dando início à aula inaugural da 3ª Edição do Curso “Maria da Penha vai à escola”.

O Projeto desenvolvido pelo Centro Judiciário da Mulher – CJM do TJDFT, desde 2014, busca promover e divulgar a Lei Maria da Penha nas escolas públicas do Distrito Federal. Atualmente, participam do projeto, além do TJDFT, o MPDFT, a Secretaria de Educação, a Secretaria de Segurança Pública, a Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, a Polícia Civil do Distrito Federal, a Polícia Militar do Distrito Federal, a Defensoria Pública do Distrito Federal e a OAB/DF.

Fonte: TJDFT
http://www.cnj.jus.br/noticias/judiciario/84588-e-book-lancado-pela-justica-do-df-combate-violencia-domestica

Direitos Humanos

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Visitas ao Site

415217
Hoje
Ontem
Esta Semana
Semana Passada
Este Mês
Mês Passado
Total de Acessos
219
447
974
407900
7557
9708
415217

Your IP: 18.212.206.217

Palavras do Presidente

Sistemas Penais

 

 

 

Joomla templates by Joomlashine